Blog Artenata | Post

Um blog dedicado à arte, ao artesanato e à cultura popular brasileira.
13 June 2015

Aristides Antônio Almeida | Artesanato Brasileiro

Aristides Antônio Almeida é um artesão de Itararé, cidade do interior de São Paulo. Por necessidade, ele começou a trabalhar com artesanato. Hoje em dia, trabalha com palha de milho, mas já trabalhou com cerâmica, dobraduras de arame e pintura, sempre buscando algo que pudesse diferenciá-lo dos outros artistas.

O artesão trabalha criando imagens sacras a partir de materiais naturais, como palha de milho, cascas de eucalipto, cipó e algumas sementes. A família inteira de Aristides está envolvida no trabalho. Segundo ele, todos ajudam a colher os materiais de sítios e fazendas próximos para que o trabalho possa ser feito.

A palha de milho é comprada de um agricultor local.  Para que ela não seja nociva por conta de agrotóxicos utilizados na plantação, Aristides utiliza apenas a palha mais próxima da espiga. E para combater os fungos naturais da palha, ele as ferve por pelo menos meia hora antes de começar o trabalho.

Os materiais utilizados por ele, como faz questão de lembrar, são todos retirados sem agredir a natureza. São utilizadas apenas coisas “descartadas”. Aristides tem se destacado no estado de São Paulo e participa de diversas exposições.

 

//

 

Aristides Antonio Almeida is a craftsman from Itararé, city of São Paulo state. By necessity, he began working with crafts. Today, he works with corn straw, but previously has worked with ceramics, wire folds and painting, always looking for something that could differentiate him from other artists.

The artisan creates sacred images from natural materials such as corn straw, eucalyptus bark, vines and some seeds. The whole family is involved Aristides work. According to him, they all help to reap the materials from nearby farms and ranches so that work can be done.

The corn straw is bought from a local farmer. In order that the pesticide account used in planting do not offer any harm, Aristides uses only the straw that is nearest to the cob. And to combat the natural fungi straw, he boils the material for at least half an hour before starting the work.

The materials used for it, as he also points out, are all removed without harming nature. He only uses “discarded” things. Aristides has excelled in São Paulo and participates in several exhibitions.

 

Texto e Foto: Larissa Pampolha

Leave a Reply